Divulgação
Divulgação

Tênis clube interdita sede de campo por risco de febre amarela em Campinas

Diretoria tomou medida preventiva após morte de três macacos com a doença na região

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

01 Abril 2017 | 12h21

SOROCABA – A diretoria do Tênis Clube de Campinas decidiu interditar preventivamente seu clube de campo, no distrito de Sousas, após terem sido confirmadas as mortes de três macacos por febre amarela na região. Em comunicado divulgado na tarde de sexta-feira (31), a direção informa que a medida é preventiva e tem caráter temporário, até que a situação seja esclarecida pelos órgãos de saúde. Durante a quarentena, os funcionários serão vacinados e será incentivada a vacinação dos sócios. “A vida e a saúde dos nossos funcionários, associados e parceiros é nossa prioridade”, anunciou o presidente Reinaldo Calil Filho.

No distrito de Joaquim Egidio, o Observatório Municipal Jean Nicolini está com as portas fechadas desde o domingo passado por prevenção contra a febre amarela. Nos dois distritos, foram encontrados onze macacos mortos nas últimas semanas, um deles no interior do clube de tênis, mas apenas três já tiveram a doença confirmada por exames. Moradores dos dois distritos estavam sendo vacinados nestes sábado. Na zona rural e em condomínios residenciais, equipes de saúde farão a vacinação de porta em porta.

ARARAQUARA – A Secretaria da Saúde do Estado confirmou o vírus da febre amarela numa criança de dois anos internada em unidade de tratamento intensivo, após contrair a doença no Clube Náutico de Araraquara. O surgimento do caso suspeito levou o Ministério Público Estadual a interditar, no último dia 25, a sede de campo do Clube Náutico, que fica em Américo Brasiliense, cidade vizinha. A criança passou o dia com a família no clube antes de apresentar sintomas. Outro frequentador do clube morreu no começo de março e teve a doença confirmada. A direção do Náutico informou que está adotando medidas para a reabertura, incluindo a exigência de vacinação dos 10 mil associados.

Mais conteúdo sobre:
Febre Amarela

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.