'Tenho a coragem de quem acaba de enterrar o filho'

Em clima de desolação e desespero, familiares e amigos sepultaram os corpos dos seis jovens mortos. Lado a lado, as vítimas foram sepultadas em valas comuns sob aplausos de cerca de 500 familiares e amigos, no Cemitério de Olinda.

O Estado de S.Paulo

12 de setembro de 2012 | 03h04

"Eu não tenho medo de mais nada, tenho a coragem de um pai que acaba de enterrar o filho", afirmou Cildes Vieira do Espírito Santo, pai de Christian França Vieira, o mais velho entre os jovens assassinados. Já idosa e amparada por parentes, Maria Searle passou todo o velório debruçada sobre o caixão do neto, Josias Searles, de 16 anos. "Era o amor da minha vida", disse.

Entre os presentes, professores estavam inconformados com a perda precoce. "Ver o meu aluno e não reconhecê-lo é terrível. Foi uma barbárie inadmissível", lamentou Eliana Pereira de Oliveira, professora de quatro das vítimas. /A.P.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.