Tenente é morto ao deixar Batalhão

Após atirar contra o PM o suspeito fugiu com o comparsa em uma moto

Ricardo Valota e Bruno Lupion, do estadão.com.br

26 Março 2010 | 03h13

Atingido por pelo menos dez tiros de pistola calibre 380, o segundo-tenente Renato Machado Telesca, de 30 anos, foi assassinado, por volta das 19h30 desta quinta-feira, 25, após deixar a sede do 45º Batalhão, na Mooca, zona leste de São Paulo.

 

Já a paisana, o oficial foi surpreendido quando se aproximava de seu carro, estacionado próximo ao batalhão. Os tiros, segundo testemunhas, partiram de um desconhecido que, escondido atrás de um poste, esperou pela chegada da vítima.

 

Um comparsa esperava pelo atirador em uma moto Honda CG Titan azul no final da rua. Dois PMs, que chegavam para trabalhar, testemunharam o crime e ainda tentaram prender a dupla. Após um rápido tiroteio, os dois criminosos conseguiram fugir.

 

Mesmo levado pelos bombeiros para o Hospital Dr. Ignácio Proença de Gouvêa, o policial militar não resistiu aos ferimentos e morreu. Nada foi levado da vítima.

Mais conteúdo sobre:
crimeSão Paulo

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.