Temporal eleva rio e deixa desabrigados no Vale do Ribeira

Pelo menos 150 pessoas ficaram sem abrigo nos municípios de Ribeira e Eldorado; em Registro, alerta de enchentes levou moradores a deixarem suas casas

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

21 de agosto de 2016 | 17h33

SOROCABA - Um temporal atingiu o Vale do Ribeira, na região sul do Estado de São Paulo, entre a noite de sábado e a madrugada deste domingo, 21, causando rápida elevação nas águas do Rio Ribeira de Iguape. Pelo menos 150 pessoas já estavam desabrigadas no fim da tarde nos municípios de Ribeira e Eldorado, mas haviam áreas alagadas também em Iporanga e Sete Barras. Em Registro, o alerta de enchente levou pessoas das áreas ribeirinhas a deixarem as casas e buscarem abrigo em casas de parentes. 

No sábado, a Defesa Civil havia emitido aviso de risco meteorológico por causa da previsão de chuvas intensas na região. Mesmo assim, a cheia surpreendeu os moradores de Ribeira. Em poucas horas, o nível do rio passou de 3 para 7,8 metros e cobriu a ponte do Rio Tijuco, na rodovia que liga a cidade a Itapirapuã Paulista. Moradores dos bairros Ilha Rasa, Antunes, Almeidas e Oliveiras. No bairro Guararema, 16 casas ficaram alagadas e os moradores foram removidos. A Defesa Civil registrava 70 pessoas desalojadas e 30 desabrigadas, mas o número podia aumentar.

Em Eldorado, às 10 horas deste domingo, o rio cobriu ruas da área urbana. Nos pontos mais críticos, dez famílias foram removidas e levadas para a Escola Municipal Lilian Viana de Almeida, na Vila Nova Esperança. No fim da tarde, o nível do Ribeira continuava subindo. No município de Iporanga, a cheia cobriu estradas e bairros rurais ficaram ilhados. Em Sete Barras, vastas plantações de banana foram atingidas pela inundação.

 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.