JF Diorio/Estadão
JF Diorio/Estadão

Temporal e filas nas estradas dificultam o retorno do paulistano

Região da Pompeia teve pontos intransitáveis; motorista enfrentou 50 km de congestionamento entre Jundiaí e a capital

Diego Zanchetta, O Estado de S. Paulo

25 Dezembro 2013 | 19h40

A forte chuva que atingiu São Paulo no fim da tarde desta quarta-feira, 25, dificultou a volta do paulistano, que enfrentou filas de até 50 quilômetros nas estradas e pistas molhadas na capital. A cidade registrava 15 pontos de alagamentos às 19h30 e todas as regiões se encontravam em estado de atenção.

Na capital, a zona oeste foi mais castigada, depois de a cidade ficar 15 dias sem o registro de chuvas relevantes. A região da Pompeia, ao lado do futuro estádio do Palmeiras, ficou alagada entre 17h e 19h. E o motorista também enfrentou trechos inundados nas Ruas Barão do Bananal e Turiaçu.

Por volta das 18h, os dois sentidos da Avenida Francisco Matarazzo estavam interditados. Um dos pontos de alagamento ficava na altura da Rua Reis Júnior, ao lado da Praça Marrey Júnior. Houve ainda problemas na Marginal do Tietê, perto da Ponte das Bandeiras.

Estradas. Na Rodovia Castelo Branco, uma van caiu em uma vala, no km 46, em Araçariguama, por volta das 17 horas. As quatro pessoas que estavam no veículo – um casal e duas filhas –, ficaram feridas e a fila de carros chegou a 27 km.

Na Bandeirantes, às 19h30, o motorista enfrentava 50 km de congestionamento entre Jundiaí e a capital, por excesso de veículos. Já na Régis Bittencourt a chuva deixava o trânsito lento na chegada a São Paulo. A água acumulou-se na altura do km 273, em Taboão da Serra.

Aeroportos. Os aeroportos não tiveram grande movimento ontem. À tarde, não havia registro de atrasos em Cumbica ou Congonhas.

 

Mais conteúdo sobre:
chuva, são paulo, natal

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.