Reprodução
Reprodução

Temporal deixa SP em atenção por duas horas e provoca alagamentos

Córregos transbordaram, Anchieta foi bloqueada, Congonhas fechou e Vila Madalena ficou sem luz

estadão.com.br,

19 de janeiro de 2012 | 20h15

Atualizado às 23h24

SÃO PAULO - A chuva deixou São Paulo em estado de atenção por cerca de duas horas nesta quinta-feira, 19, fez três córregos transbordarem, provocou outras dezenas de alagamentos, fechou o aeroporto por alguns minutos e ainda bloqueou a Rodovia Anchieta.

As áreas de instabilidades provocaram chuvas inicialmente na Penha, na zona leste, Jaçanã e Tremembé, na zona norte, e na região central. As nuvens, no entanto, se moveram em direção à zona sul e a região do ABC, onde houve chuva moderada, principalmente em Mauá, Ribeirão Pires e Rio Grande da Serra.

Por volta das 20h12, toda a cidade ficou em atenção. Cerca de uma hora depois, os córregos Ipiranga, Ribeirão dos Meninos e Ribeirão dos Couros transbordaram e a região do Ipiranga/Vila Mariana ficou em estado de alerta até as 22h25. Com a elevação do nível da água, a Via Anchieta teve as pistas centrais bloqueadas na altura do km 10, em São Bernardo. O tráfego fluiu apenas pelas pistas marginais, segundo a Ecovias, até as 23h22, quando as vias foram liberadas.

Segundo o CGE, São Paulo chegou a registrar 36 pontos de alagamento, dois quais dois foram intransitáveis: na Avenida Prof. Abraão de Morais, próximo à Rua Ribeiro Lacerda e à Avenida Fagundes Filho, no Ipiranga; e na Avenida Antônio Munhoz Bonilha, próximo à Nossa Senhora do Ó, na Freguesia.

Transtornos. O Corpo de Bombeiros informou que uma família ficou ilhada na Avenida Bosque da Saúde, mas quando as equipes de resgate chegaram ao local não havia mais nada. Não há informações de feridos.

Por causa da queda de um galho na rede elétrica, parte da Vila Madalena ficou sem energia por volta das 20h20. Conforme a Eletropaulo, seis ruas na região da Mourato Coelho foram atingidas e equipes já trabalhavam para a remoção e restabelecimento da luz.

Aeroporto. De acordo com a Infraero, o Aeroporto de Congonhas ficou fechado por cerca de 20 minutos, até as 21h04, por causa do mau tempo. Segundo a assessoria, foram realizadas vistoria nas pistas. Apesar disso, só quatro voos estavam atrasados na última hora, de acordo com a estatal.

Previsão. A instabilidade atmosférica continua nos próximos dias em função da permanência da Zona de Convergência do Atlântico Sul (ZCAS) sobre o Estado. As chuvas mais fortes continuam se concentrando entre a tarde e a noite na forma de pancadas, alternadas com períodos de melhoria. As temperaturas se elevam um pouco mais nos próximos dias e a máxima ultrapassa os 28ºC no final de semana.

Por causa do elevado acumulado de chuvas nos últimos dias e do solo encharcado, alerta-se para o risco de transbordamento de córregos e rios, bem como deslizamentos de terra e formação de alagamentos.

Tudo o que sabemos sobre:
chuvaSão PauloCGE

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.