Temporal alaga avenidas, fecha túnel e para Congonhas e trens

Cidade registrou 137 km de lentidão às 19h, mais que o dobro da quarta da semana passada. À noite, voltou a chover forte

Paulo Saldaña, Márcio Pinho e Rodrigo Burgarelli, O Estado de S.Paulo

17 Fevereiro 2011 | 00h00

Outras áreas da capital também foram atingidas pelo temporal de ontem. Ficaram intransitáveis as Avenidas Brigadeiro Faria Lima, Rebouças, Sumaré e Pompeia, na zona oeste, a Rangel Pestana e Avenida do Estado, no centro, a Avenida dos Bandeirantes e Rubem Berta, na zona sul, a Rua do Glicério e Alcântara Machado, na zona leste, e as Avenidas Inajar de Souza e Luiz Dumont Villares, na zona norte. À noite, voltou a chover forte e às 22h havia seis pontos de alagamento ativos na cidade, dois deles intransitáveis.

O Túnel Tribunal de Justiça, na zona sul, também alagou e complicou o trânsito na Avenida Juscelino Kubitschek. O Córrego do Ipiranga e o Rio Tamanduateí transbordaram e dois pontos de alagamento foram registrados na Marginal do Tietê, apesar de o rio não ter subido além do limite. Às 19h, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou 137 km de congestionamento, mais que o dobro dos 67 km anotados no mesmo horário da quarta-feira passada.

Moradora da região da Avenida Paulista, a arquiteta Tatiana Marques, de 35 anos, presenciou o trânsito caótico nas ruas próximas. "Tentei pegar um táxi para a Faria Lima, mas o taxista nem aceitou me levar por causa do trânsito", contou.

Serviços. Por causa do temporal, o Aeroporto de Congonhas ficou fechado para pousos e decolagens das 16h12 às 17h30. Depois, operou por instrumentos. Às 21h, a Infraero contabilizava 22% de atrasos nos voos domésticos que decolam de Congonhas. O índice de cancelamentos era de 11,5%.

O funcionamento dos trens da Linha 12-Safira foi afetado por um raio que atingiu a rede de energia elétrica. A Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM) disse que a paralisação começou às 15h20 e que os trens voltaram a circular parcialmente às 17h45.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.