Prefeitura de Itapetininga / Divuigação
Prefeitura de Itapetininga / Divuigação

Temporais cobrem rodovia de gelo e causam estragos no interior paulista

Em Itapetininga, tempestade de granizo causou o destelhamento de 50 casas e a queda de 50 árvores

José Maria Tomazela , O Estado de S.Paulo

17 Setembro 2018 | 15h51

SOROCABA - Chuvas fortes com vento e granizo deixaram casas destelhadas, uma escola destruída, rodovias interditadas e muitos danos em cidades do interior de São Paulo, entre a noite de sábado, 15, e a manhã desta segunda-feira, 17. Em Itapetininga, um temporal com intensa queda de granizo cobriu de gelo uma rodovia, mas não houve acidentes. A tempestade causou o destelhamento de 50 casas, na noite de sábado. A prefeitura distribuiu lonas plásticas para as famílias. 

Conforme balanço da Defesa Civil, houve a queda de 50 árvores, além de placas e postes de iluminação. Dois carros foram atingidos, mas não houve feridos. Metade dos semáforos da cidade, de 160 mil habitantes, deixaram de operar. Várias ruas ficaram interditadas e 24 mil domicílios ficaram sem energia, segundo a concessionária CPFL. A cidade e a zona rural foram atingidas pela forte queda de granizo. Plantações de hortaliças em campo aberto e em estufas foram destruídas.

Na rodovia Antonio Romano Schincariol (SP-127), motoristas registraram camadas de gelo cobrindo o asfalto e o acostamento. "A rodovia ficou parecendo cenário de filme, lembrando aquelas estradas europeias cobertas de neve", relatou o escrevente técnico judiciário Benedito Almeida Lopes. Na manhã desta segunda, equipes da prefeitura continuavam retirando árvores e destroços deixados pela tempestade. 

Em Capela do Alto, o temporal derrubou 25 árvores e destruiu telhados de casas nos bairros do Morro e Iperozinho. No Bairro do Porto, além de destelhamentos, a água da chuva torrencial invadiu ao menos 20 casas. Os moradores organizaram um mutirão para retirar móveis dos prédios alagados. No Iperozinho, a única escola infantil do bairro teve o telhado destruído. Os 46 alunos tiveram as aulas suspensas por tempo indefinido. A prefeitura acionou a Defesa Civil Estadual e pode decretar situação de emergência. 

Um temporal atingiu também Indaiatuba entre a noite de sábado e a madrugada de domingo, derrubando ao menos 45 postes de energia, além de dezenas de árvores. Várias ruas ficaram interditadas. Conforme a concessionária de energia, 850 clientes ficaram sem luz. A força do vento arrancou placas de publicidade e a cobertura metálica de uma empresa, no bairro Recreio Campestre. Houve ainda pontos de alagamento.

Na noite deste domingo, 16, a chuva causou o afundamento do asfalto no km 417 da rodovia Armando Sales Oliveira (SP-322), em Monte Azul Paulista. Conforme o Departamento de Estradas de Rodagem (DER), no local havia obra para troca de tubulação. A rodovia foi interditada. O trânsito está sendo desviado para outras estradas da região. Em Piraju, a rodovia Geraldo Martins de Souza (SP-287) foi interditada, nesta segunda-feira, 17, pela queda de uma árvore frondosa, em decorrência da chuva. O tronco foi retirado, mas houve danos na estrada, causando restrição ao tráfego. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.