José Maria Tomazela/Estadão
José Maria Tomazela/Estadão

Tempo seco já faz crescer número de queimadas no interior paulista

Entre a manhã de domingo e a madrugada desta segunda-feira, 17, os satélites do Inpe registraram 77 focos de incêndio em mato espalhados pelo interior

José Maria Tomazela, O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2019 | 08h38

SOROCABA – O tempo seco dos últimos dias já fez crescer o número de queimadas no interior de São Paulo. Entre a manhã de domingo e a madrugada desta segunda-feira, 17, os satélites do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (Inpe) registraram 77 focos de incêndio em mato espalhados pelo interior.

O total de 99 focos acumulados este mês é o maior desde o início do ano. No mesmo período de maio foram 81 e, em abril aconteceram 78. Já e em março, foram 85, em fevereiro 35 e em janeiro, 90 focos, segundo dados do Inpe. 

Na tarde deste domingo, 16, apenas no eixo da rodovia Castelo Branco, entre Sorocaba e São Paulo, havia quatro focos de incêndio em atividade. Um deles atingiu uma área de matas no município de Itu. Nessa mesma cidade, à noite, um incêndio destruiu dois caminhões estacionados no pátio de uma transportadora. A Polícia Civil vai investigar se a queimada em um terreno vizinho foi a causa do incêndio.

Em Marília, um incêndio no Jardim Maria Izabel atingiu uma grande área de capim rasteiro e capoeiras. A fumaça cobriu a região sul da cidade e incomodou os moradores. Os bombeiros controlaram a queimada na manhã de domingo. Na lista das cidades com mais focos de incêndio estão ainda Itapetininga, no sudoeste paulista, e Jeriquara, na região norte, com cinco queimadas cada; Catanduva, Olímpia, Paraguaçu Paulista e Sagres, como quatro focos cada.

Tudo o que sabemos sobre:
incêndioSão Paulo [estado]

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.