Tempestade solar atrapalha comunicação e atrasa voos em aeroportos brasileiros

Uma tempestade solar ocorrida na região amazônica provocou ontem o atraso de alguns voos no País. O fenômeno ocorreu por volta das 14 horas e durou cerca de 20 minutos. Por questão de segurança, os controladores de voos decidiram suspender a decolagem dos aviões que ainda estavam em solo nos aeroportos da região, como o de Manaus. Segundo a Aeronáutica, os aviões que estavam voando no momento não tiveram problema de contato com o centro de controle.

, O Estado de S.Paulo

28 Março 2011 | 00h00

Na noite de ontem, o tráfego aéreo estava normalizado, mas algumas companhias aéreas usaram a ocorrência da tempestade para justificar atrasos na decolagem de seus aviões. Segundo a Aeronáutica, a tempestade emite irradiações magnéticas que provocam interferências na troca de informações entre as aeronaves e o centro de controle de tráfego aéreo. Um relatório com o real impacto dos atrasos ocorridos em Manaus e no restante do País deve ser divulgado hoje.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.