Tempestade provoca ao menos 16 desabamentos na Grande SP

Tempestade provoca ao menos 16 desabamentos na Grande SP

No caso mais grave, uma pessoa precisou ser levada ao hospital; capital teve cinco pontos de alagamento intransitáveis

Redação, O Estado de S. Paulo

02 de janeiro de 2020 | 19h44

SÃO PAULO - Uma tempestade atingiu a região metropolitana de São Paulo na tarde desta quinta-feira, 2, primeiro dia útil de 2020, e provocou uma série de chamados por socorro ao Corpo de Bombeiros. A corporação divulgou atendimento a 16 casos de desabamento de imóveis, todos sem mortes. No caso de maior gravidade, ocorrido no município de Santa Isabel, uma pessoa ficou ferida em estado grave.

Essa vítima foi levada a um pronto-socorro da cidade, enquanto um grupo de bombeiros permaneceu no local do desabamento, fazendo mais buscas, porque havia informação de que um cão também teria ficado preso nos escombros.

Além dos desabamentos, os bombeiros atuaram no socorro a cidadãos presos em 17 alagamentos na Grande São Paulo.

Na capital, o Centro de Gerenciamento de Emergências (CGE) colocou todo o município em estado de atenção para alagamentos. Os alertas começaram logo após as 13 horas, quando essa sinalização valeu para a Marginal dos Pinheiros, e foram sendo ampliados ao longo da tarde.

Segundo o CGE, às 19h30, a cidade tinha cinco pontos de alagamento, dos quais quatro eram intransitáveis para automóveis. Entretanto, dado o baixo movimento na cidade, ainda em decorrência do réveillon, a Companhia de Engenharia de Tráfego (CET) registrou, às 19h, apenas 26 quilômetros de congestionamento em toda a cidade. 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.