Temperatura sobe aos poucos no Sul e Sudeste

Com a perda da força da massa de ar polar, temperaturas devem ficar entre 2 e 28 graus na quarta, diz Inmet

Tomas Okuda, da Agência Estado,

31 de julho de 2007 | 16h20

A meteorologia informa que o pior do frio já passou. A massa de ar polar, que está concentrada na faixa costeira da Região Sudeste, perde força a partir desta terça-feira, 31. A tendência é a temperatura subir gradativamente nos próximos dias.   Segundo o Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), na próxima quarta a temperatura mínima no Sudeste deve ser de 2 graus, em áreas de serra. A máxima deve alcançar 28 graus no centro-norte de Minas Gerais. Na quinta-feira, as temperaturas sobem um pouco mais: a mínima deve ser de 4 graus e a máxima de 30 graus.   A meteorologista Carina Padilha, do Inmet, informa que a partir desta terça não há mais previsão de risco de geadas nos cafezais, pelo menos até a entrada de uma nova massa de ar polar. No entanto, o ar seco começa a reduzir a umidade, principalmente no norte e oeste de São Paulo.   Também está afastado o risco de geadas em lavouras de trigo e de milho da Região Sul. Carina acrescenta, porém, que áreas de instabilidade de uma frente fria deverão provocar chuvas na Região Sul na quarta e quinta-feira.   A nebulosidade não permitirá queda brusca da temperatura. As chuvas podem se concentrar no centro-norte do Rio Grande do Sul e em partes de Santa Catarina.   A mínima para a próxima quarta-feira no Sul deve ser de 5 graus em área de serra e máxima de 25 graus no Paraná. Na quinta, a temperatura sobe mais um pouco: mínima de 7 graus e máxima de 26 graus.   Conforme a Climatempo, entre amanhã e sábado, a umidade aumenta por conta da passagem de uma frente fria bem organizada pelo Rio Grande do Sul.   Com isso, volta a chover em todas as áreas e o acumulado de chuva pode chegar a 80 mm no centro-sul do Estado. Nas demais localidades,chove entre 10 e 40 mm. A frente fria desloca-se para Santa Catarina.   A previsão da Climatempo é de que a chuva acumulada não passe de 25 mm. A frente fria chega enfraquecida ao Paraná. As condições de chuva aumentam na maior parte das áreas, exceto no norte do Estado. No entanto, a chuva esperada é pouco significativa e o acumulado não passa de 20 mm.   Segundo a meteorologista Carina Padilha, "a atual massa de ar frio perde intensidade, mas outras deverão alcançar o Sudeste antes do fim do inverno", observa. A próxima massa de ar polar está prevista para sábado, entrando pelo oeste do Rio Grande do Sul.   No entanto, a intensidade deve ser menor do que a atual, indicando que as temperaturas não cairão tanto no Sul. Conforme Carina, é preciso aguardar os próximos dias para verificar se essa massa de ar terá força para chegar até o Sudeste.

Tudo o que sabemos sobre:
Temperatura

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.