Temer lamenta chacina durante Revéillon em Campinas

Homem matou a ex-mulher, o filho e mais dez; atirador cometeu suicídio após o crime

Camila Turtelli, O Estado de S. Paulo

01 Janeiro 2017 | 15h42

SÃO PAULO - O presidente Michel Temer (PMDB) lamentou, em sua conta no Twitter, as mortes ocorridas em Campinas, pouco antes da virada do ano, na madrugada deste domingo, 1º. "Lamentamos profundamente as mortes ocorridas em Campinas. Manifestamos nosso pesar junto às famílias. Que 2017 seja um ano de mais paz!", escreveu o presidente.

Um homem matou a ex-mulher, o filho e mais 10 pessoas a tiros. Outras três ficaram feridas e foram encaminhadas a hospitais da região. O autor dos disparos, cometeu suicídio em seguida. O crime aconteceu no bairro Jardim Aurélia.

Morreram a ex-mulher do autor dos disparos Isamara Filier, de 41 anos, o filho, de 8 anos, Liliane Ferreira Donato, 44 anos, Rafael Filier, 33, Antonia Dalma Ferreira de Freitas, 62 anos, Abadia das Graças Ferreira, 56, Paulo de Almeida, 61, Ana Luzia Ferreira, 52, Luzia Maia Ferreira, 85, Larissa Ferreira de Almeida, 24, Carolina de Oliveira Batista, 26 e Alessandra Ferreira de Freitas, 40. Só quatro pessoas que estavam na festa não foram atingidas pelos disparos.

Mais cedo, o presidente já havia usado sua conta no Twitter para publicar links com textos sobre planos e metas do seu governo com a hashtag #120dias.

Mais conteúdo sobre:
SÃO PAULO Michel Temer PMDB Twitter Campinas

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.