Tema voltou à tona em 2011

A colocação de catracas na entrada de prédios da Universidade de São Paulo (USP) ganhou evidência depois do assassinato de um estudante da FEA, em maio do ano passado, mas a medida já vigora em outras unidades dentro e fora do câmpus. Segundo o Centro Acadêmico Visconde de Cairu (da FEA), as faculdades de Química, Odontologia e Psicologia já têm dispositivos do tipo.

O Estado de S.Paulo

01 de junho de 2012 | 03h21

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.