GABRIELA BILO / ESTADAO
GABRIELA BILO / ESTADAO

Teatro luta pela liberdade de criação

Pequena sala de apresentações surgiu de debates sobre economia criativa, afetividade e sustentabilidade

Valéria França, Especial para O Estado

04 Novembro 2017 | 03h00

O Teatro da Rotina (TR) não tem placa nem aparência de um local típico de apresentações ou shows. Fica no número 912 da Rua Augusta, no primeiro andar de um prédio pequeno de escritório, como tantos outros que existem na região. A única indicação é um adesivo em formato de seta, com o nome do teatro, grudado no porteiro eletrônico do edifício. 

Uma vez na porta, aperta-se o botão do conjunto 12 e alguém desce as escadas para abrir - em geral, um dos sete atores voluntários que se revezam nas produção, limpeza, administração, bar e programação da casa. 

A semente desse projeto surgiu em 2012, quando o ator Leo Medeiros resolveu montar um grupo de discussão e estudo na casa dele, nos Jardins, em São Paulo, chamado Uma Leitura Apenas. “Identifiquei uma grande insatisfação de atores que se formam e não possuem mercado para trabalhar - isso causa uma depressão imensa. E estava há dez anos sem dirigir. Queria voltar a fazer isso”, diz ele, que no início juntou oito pessoas para ler e discutir textos.

As pautas das discussões começaram com “palavras de ordem”, segundo Medeiros, como afetividade, coletividade, economia criativa e sustentabilidade. Questões que geralmente permeiam muito mais a área dos negócios do que das artes. “Precisamos voltar ao tempo em que o espectador saía do teatro refletindo e que o conteúdo apresentado tinha o poder de mudar valores e conceitos.”

O grupo cresceu e foi para uma sala de trabalho alugada no mesmo prédio onde funciona hoje. Com o tempo, eles viram que tinham uma peça pronta. Não encontravam espaço para exibi-la, e então Medeiros transformou a sala em teatro.

Mais conteúdo sobre:
Rua Augusta [São Paulo]

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.