Taxista pega 10 anos por matar passageiro

O Estado de S.Paulo

11 de fevereiro de 2012 | 03h04

O taxista Epifânio Neto Garcia de Castro foi condenado a 10 anos de prisão anteontem no Ceará. Ele é acusado de matar um passageiro por causa de R$ 0,01, em 1.º de janeiro de 2005. Giovanni Vicente pegou o táxi com mulher e filhos em Fortaleza. A corrida custou R$ 4,64. A vítima deu uma nota de R$ 5 e pediu para pagar R$ 4,60. O taxista entregou R$ 0,35 e começou a discussão. Castro sacou o revólver e atirou.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.