Taxista é preso acusado de estuprar mulher em São Paulo

Homem teria obrigado auxiliar de limpeza a manter relações sexuais com ele

Elvis Pereira, do estadao.com.br,

16 de novembro de 2007 | 20h11

A Polícia Civil prendeu nesta sexta-feira, 16, no centro da capital paulista o taxista R.H.S., de 38 anos, suspeito de estuprar uma auxiliar de limpeza de 24 anos. Segundo informações preliminares da Secretaria de Segurança Pública (SSP), a vítima registrou um boletim de ocorrência no 4º Distrito Policial, da Consolação, acusando o homem de abordá-la próximo ao trabalho dela e a forçado a entrar no carro. Em seguida, o taxista teria a obrigado a manter relações sexuais com ele por duas horas.   De acordo com a denúncia, o taxista também transportou dois passageiros até um aeroporto e apresentou a auxiliar como sua namorada. Após o término da viagem, ele teria a estuprado novamente. R.H.S. liberou a vítima e lhe entregou um cartão com o número de telefone dele.   Posteriormente, a auxiliar foi encorajada por uma colega a denunciar o caso à polícia, que telefonou para o taxista e marcou uma corrida. O taxista foi detido e no carro dele, apreendido um cigarro de maconha. À polícia, ele teria contado que a auxiliar seria uma prostituta e que teria entregue R$ 10 a ela.

Tudo o que sabemos sobre:
Estupro

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.