Taxista é morto por lavrador e corpo jogado em riacho no interior de SP

Veículo da vítima, morta por asfixia, havia sido encontrado na última segunda-feira, em Pirassununga

Brás Henrique, O Estado de S. Paulo

05 de maio de 2011 | 17h32

RIBEIRÃO PRETO - O corpo do taxista Moacyr Pezzan, de 77 anos, desaparecido desde sábado, 30, quando iniciou uma corrida, em Analândia, na região de Ribeirão Preto, foi encontrado nesta quinta-feira, 5, num riacho localizado perto da rodovia que liga Analândia a Pirassununga.

 

Um lavrador, de 20 anos, confessou que assassinou Pezzan por asfixia e depois jogou o corpo no riacho. O veículo foi encontrado na segunda-feira, 2, em Pirassununga. O lavrador foi levado para a Cadeia de Rio Claro. Esse é o segundo caso envolvendo taxista assinado na região. Anteontem, 4, em Tambaú, Anilton de Jesus Fernandes, de 51 anos, foi morto com golpes de faca no pescoço durante uma corrida. Ele foi encontrado em seu carro e socorrido, mas não resistiu aos ferimentos. O autor do crime levou o seu dinheiro. A Polícia Civil investiga o caso.

Tudo o que sabemos sobre:
analândiataxistaassassinatospcorpo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.