Taxista é assassinado a tiros no Bixiga

Carro foi encontrado por outros taxistas com a porta do passageiro aberta e o motorista caído no banco

AE

15 de março de 2008 | 04h02

Um motorista de táxi foi baleado em seu veículo, nas proximidades do Teatro Sérgio Cardoso, na Rua Rui Barbosa, no bairro da Bela Vista, também conhecido como Bixiga, região central da capital. Ele foi socorrido e morreu no Hospital Municipal Vergueiro.   A vítima foi identificada como sendo George Martins da Costa Lima, de 52 anos. Um filho do taxista contou na delegacia que, no início da noite, o pai ele estava em casa, angustiado por estar sem dinheiro e resolveu sair para trabalhar um pouco.   No início da madrugada os familiares foram avisados ocorrido. Não se sabe quantas corridas conseguiu fazer, antes de ser baleado e morto, mas, segundo a polícia o dinheiro da féria e os pertences na vítima estavam em sua posse.   O fato ocorreu no início da madrugada; o auto da frota AM foi encontrado por outros taxistas que passavam no local com a porta do passageiro aberta e o motorista caído no banco. Policiais civis da delegacia da Aclimação (5º DP) apuram, através de testemunhas, informações que auxiliem no esclarecimento do fato.   Mas, como aparentemente nada foi roubado, o delegado de plantão deverá registrar o caso como homicídio. Ele não nega que possa ter ocorrido uma tentativa de roubo, com reação da vítima, mas, segundo ele, até o momento não foram encontradas evidências que justifiquem a instauração de um inquérito de latrocínio.

Tudo o que sabemos sobre:
AssassinatoBixiga

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.