Táxi de aeroporto terá tablet para passageiros

500 aparelhos serão instalados em veículos que atendem Cumbica; prefeitura de Guarulhos vai comprar equipamentos por cerca de R$ 1,3 milhões

ARTUR RODRIGUES, O Estado de S.Paulo

07 de junho de 2012 | 04h18

Táxis que saem do Aeroporto de Cumbica, em Guarulhos, passarão ainda neste ano a oferecer tablets aos passageiros durante as viagens. Os 500 aparelhos serão instalados em veículos da cooperativa Guarucoop, a única autorizada a trabalhar dentro do aeroporto.

A ideia é que os passageiros possam ter informações sobre hotéis, restaurantes e eventos. O dispositivo deve ficar preso na traseira de um dos bancos dianteiros do veículo.

Em duas semanas, deve ser concluído o processo de licitação, que está sendo realizado pela Secretaria Municipal de Transportes de Guarulhos. De acordo com a estimativa da Guarucoop, o investimento será de aproximadamente R$ 1,3 milhão.

"Haverá também um canal de comunicação direto com a prefeitura de Guarulhos e os clientes ainda poderão avaliar o serviço oferecido", contou o presidente da cooperativa, Edmilson Sarlo Americano, por meio de nota.

O aparelho é um diferencial para compensar o preço de se optar pelo táxi na volta de Guarulhos a São Paulo, já que há opções mais baratas. A linha de ônibus comum que liga o terminal à Estação Tatuapé do Metrô (Linha 3-Vermelha), por exemplo, custa R$ 4,30. O ônibus executivo que liga o aeroporto a algumas estações e pontos da região central de São Paulo sai por R$ 35.

Já os táxis no aeroporto ficaram mais caros neste mês. Houve um reajuste de 9,85% no preço das corridas. Com isso, uma viagem do aeroporto para Pinheiros, na zona oeste, passou para R$ 130,23 - antes, o mesmo trajeto era feito com R$ 118,55. Para o Morumbi, na zona sul, o preço é de R$ 155 - ante os R$ 141,99 cobrados anteriormente. No entanto, os taxistas continuam sendo proibidos de cobrar bandeira 2 (mais cara, usada nos feriados e à noite).

Crimes. Táxis da cooperativa costumam ser alvo de criminosos. Nos últimos três meses do ano passado, a Guarucoop sofreu 40 roubos. Em dezembro, a polícia divulgou que prendeu dois líderes de uma quadrilha responsável pelos crimes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.