Taxa para antecipar voo é suspensa

Mas regra só vale para quem já está no aeroporto e pede para remarcar a passagem para um mesmo destino num período de até 6 horas

NATALY COSTA, O Estado de S.Paulo

21 Março 2013 | 02h03

Passageiros que chegarem cedo ao aeroporto poderão antecipar o voo, caso tenha lugar nos aviões. As duas principais empresas aéreas do Brasil, TAM e Gol, que juntas representam quase 80% do mercado, decidiram acabar com a taxa que ainda existia para remarcar a passagem num prazo de até seis horas.

Até então, a regra oficialmente era cobrar de R$ 70 a R$ 100 pelo serviço. Mas o benefício só vale para quem está no aeroporto e faz a antecipação presencialmente, para um voo para o mesmo destino e no mesmo dia - não dá para antecipar, por exemplo, pelo call center das empresas nem alterar a data da viagem.

A Gol colocou a opção "quero antecipar meu voo" nos totens de autoatendimento, mas estipulou uma janela de horário: só é possível embarcar nos voos com até seis horas de antecedência.

"Fizemos estudos que indicavam que nossos clientes, principalmente os corporativos, tinham a necessidade de uma maior flexibilidade nos horários de voo. Então abrimos mão dessa penalidade de cobrar uma taxa pela alteração do voo para o passageiro que já está no aeroporto", explica Eduardo Bernardes, diretor comercial da Gol.

Ele diz que a regra vale também para quem quer atrasar uma viagem, com as mesmas regras: é preciso que o voo seja até seis horas depois e para o mesmo destino. "Só não abrimos mão da taxa quando, por exemplo, o voo é às 18h, e o cliente aparece às 19h querendo remarcar. Isso será cobrado", afirma. A empresa estuda colocar a opção de antecipar o voo no aplicativo de smartphone.

Mais cedo. Ontem, a vendedora Gabriela Maracci, de 39 anos, tinha um voo para Porto Alegre às 19 horas, mas chegou ao Aeroporto de Congonhas antes das 15 horas. "Já terminei tudo que vim fazer na cidade e decidi vir para o aeroporto tentar a sorte e viajar mais cedo", contou. No totem, o sistema "ofereceu" para Gabriela a opção de embarcar em dois voos, às 15h30 e às 16h30, que tinham assentos vagos. Ela selecionou o primeiro, imprimiu o cartão de embarque e conseguiu viajar antes, sem pagar nada a mais por isso.

Já a TAM diz que a antecipação do voo sem custo pode ser feito presencialmente, apenas no balcão da companhia, se houver assentos disponíveis. "Não há restrição de horário para embarque, desde que o voo pretendido pelo cliente seja no mesmo dia do voo original e em voos para os mesmos aeroportos de origem e destino", disse a companhia, em nota. "É possível também trocar um voo com escalas para um direto."

O engenheiro civil Wagner Henriques Coutinho, de 33 anos, que mora em Santos, litoral sul de São Paulo, conta que conseguiu chegar mais cedo em São Paulo porque embarcou duas horas antes do previsto no Rio. "Perguntei para a atendente se tinha como antecipar, mas não queria pagar nada. Deixaram. Em outros tempos, cobrariam uma fortuna por isso", diz. "Para mim é uma mão na roda porque ainda tenho uma hora e meia de estrada até minha casa."

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.