Governo do Estado de SP/Divulgação
Governo do Estado de SP/Divulgação

Taxa de homicídios em SP chega ao nível mais baixo já registrado

Dados foram divulgados pela Secretaria Estadual da Segurança Pública e em coletiva pelo governador João Doria (PSDB); latrocínios e outros crimes também tiveram queda. Roubos tiveram alta

Da Redação, O Estado de S.Paulo

27 de setembro de 2019 | 19h04

SÃO PAULO - O Estado de São Paulo registrou 203 casos de homicídio no mês de agosto, uma queda de 9,3% em relação a agosto do ano anterior. Os dados foram divulgados pelo governador João Doria (PSDB). É uma tendência de queda que vem desde o começo da década passada. O Estado tem 6,25 mortes por 100 mil habitantes, índice mais baixo da série histórica, iniciada em 1999. "É um número histórico na vida do país. É um índice usado pela ONU para se avaliar o índice de segurança em regiões em todo o mundo”, disse Doria. Ainda de acordo com o governo, o Estado teve uma redução de 45% nos homicídios na última década.  

Os casos de latrocínio caíram mais da metade, passando de 23 para 10 ocorrências registradas no mês passado. De acordo com o governo, também caíram roubos e furtos de veículos.  Os roubos de veículo recuaram 26,3%, de 4.822 para 3.554. Os furtos de veículos também diminuíram 7,67% em agosto. A quantidade passou de 8.561 para 7.904.

Roubo de carga também registrou queda, de quase 21%, passando de 748 para 592. Os roubos a banco passaram de cinco pra um.

Por outro lado, os assaltos em geral tiveram um aumento de 19% no mês passado na capital paulista, também na comparação com o mesmo mês de 2018. Foram 11.945 casos na cidade, ou um caso a cada quatro minutos. É o terceiro mês seguido de alta. No Estado, esse índice teve oscilação para cima, mas em proporção menor, subindo 1,15%.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.