Metrô/Divulgação
Metrô/Divulgação

'Tatuzão' chegará nesta quinta à futura Estação Hospital São Paulo

Ainda não há, no entanto, previsão de quando a parada localizada na região da Vila Mariana, zona sul da capital, começará a operar

Rafael Italiani, O Estado de S. Paulo

23 Junho 2015 | 03h00

SÃO PAULO - Nesta quinta-feira, 25, um dos três shields (conhecidos como “tatuzões”) que perfuram o túnel da Linha 5-Lilás do Metrô deve atingir o poço de obras onde será erguida a futura Estação Hospital São Paulo, na Vila Mariana, zona sul. O governo do Estado prepara evento para marcar a chegada do equipamento ao local.

Ainda não há previsão de quando a estação começará a operar. A Linha 5-Lilás, que ligará o Capão Redondo à Estação Chácara Klabin, ambos na zona sul, também está atrasada. Atualmente, a entrega está prevista para 2017. Anteriormente, a linha chegou a ser prometida para 2014 - ano da Copa do Mundo - e, depois, para 2016. 

Quando estiver em funcionamento completo, a Linha 5-Lilás terá 19,9 quilômetros de extensão e 17 estações, passando por bairros como Brooklin e Moema, também na zona sul. Ela passará pela Linha 9-Esmeralda, da Companhia Paulista de Trens Metropolitanos (CPTM), e possibilitará que passageiros cheguem até a Linha 4-Amarela do Metrô.

Hoje, o ramal tem 11,5 quilômetros, funcionando entre as Estações Capão Redondo e Adolfo Pinheiro, na região de Santo Amaro. A extensão da Estação Largo 13, integrada ao Terminal Santo Amaro, até a Adolfo Pinheiro foi finalizada em 2014. Desde lá, mais nenhuma estação da Linha 5-Lilás foi entregue.

Mais conteúdo sobre:
São Paulo Metrô

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.