Tatto e Grella se reúnem para definir ações da PM para desobstrução de vias

O secretário municipal de Transportes voltou a citar 'sabotagem' e disse que o sindicato das empresas tenta a decretação da ilegalidade do movimento

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

21 Maio 2014 | 12h28

SÃO PAULO - O secretário municipal de Transportes, Jilmar Tatto, anunciou uma reunião com o secretário de Estado de Segurança Pública, Fernando Grella, às 15h30 desta terça feira, 21, para coordenar ações da Polícia Militar para garantir a desobstrução de vias bloqueadas dos motoristas de ônibus que protestam em São Paulo.

Tatto voltou a classificar o movimento como uma sabotagem e anunciou a suspensão do rodízio na tarde desta terça-feira. Ainda segundo o secretário, o superintendente do Ministério Público, Luiz Antonio Medeiros, está se dirigindo à garagem da Viação Santa Brígida, na zona norte da cidade, para tentar negociar com os motoristas grevistas a volta ao trabalho.

Segundo o secretário, o sindicato que representa as empresas e ônibus tenta buscar junto à Delegacia Regional do Trabalho a decretação da ilegalidade do movimento grevista que prejudica a cidade desde esta terça-feira, 20. Na prática, isso significaria a possibilidade de demissão por justa causa de motoristas e cobradores que participam do movimento, não reconhecido pelo sindicato oficial que representa a categoria.

Segundo a prefeitura, os problemas desta quarta-feira concentram-se nos terminais de ônibus das zona norte, oeste e central da cidade.

Tatto afirmou que há dificuldade em acionar o Plano de Apoio entre Empresas em Situação de Emergência (Paese) por causa da falta de veículos para substituir os coletivos paralisados pelo movimento.

O secretário voltou a afirmar que não há a certeza sobre quem são os líderes do movimento grevista. "Pela minha experiência política, é comum se fazer greve antes das decisões trabalhistas. Esta greve está sendo feita depois."

Segundo a prefeitura, o prefeito Fernando Haddad só deve se manifestar sobre os problemas desta quarta-feira depois da reunião dos secretários Tatto e Grella e depois da negociação que Medeiros que conduzirá com os motoristas da Viação Santa Brígida.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.