Tatto diz que indicação veio do gabinete

Homem forte da gestão Fernando Haddad (PT), o secretário de Governo, Antonio Donato (PT), admitiu ter indicado Ronilson Bezerra Rodrigues para assumir uma diretoria na SPTrans, após o final do governo do prefeito Gilberto Kassab (PSD). Entre 2007 e 2012, Rodrigues foi chefe de Arrecadação da Prefeitura e mentor de um suposto esquema que desviou R$ 500 milhões dos cofres públicos municipais.

O Estado de S.Paulo

02 Novembro 2013 | 02h02

Em nota, Donato disse ter conhecido Rodrigues como vereador, em audiências públicas na Comissão de Finanças e Orçamento, entre 2008 e 2012. "O sr. Ronilson Rodrigues é servidor de carreira da Prefeitura e de reconhecida capacidade técnica. Esta foi a razão pela qual teve o nome indicado para a Diretoria de Finanças da SPTrans. Esta indicação foi feita antes que se tivesse qualquer notícia de investigação sobre o mesmo", informou o vereador.

Donato reconheceu ter mantido Rodrigues no governo do PT após o secretário de Transportes, Jilmar Tatto, negar a indicação do diretor em evento na Universidade Mackenzie. "O diretor que eu nomeei foi o que está hoje, que é o Salvador Khuriyeh. E aí veio a solicitação de nomear o Ronilson, do gabinete de Governo", disse.

O secretário de Transportes confirmou que soube antecipadamente da investigação que levaria Rodrigues e os fiscais Carlos Augusto di Lallo Leite do Amaral, Luís Alexandre Cardoso Magalhães e Eduardo Horle Barcellos à prisão. Rodrigues teria sido mantido no cargo para não levantar suspeitas. Ele ocupou o cargo de diretor financeiro na SPTrans, cedido pela Secretaria de Finanças, onde é auditor fiscal de carreira. / CAIO DO VALLE e D.Z.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.