Tarifa por km rodado agora será cobrada em Indaiatuba

Sistema entrará em funcionamento até o dia 15

Nataly Costa - O Estado de S. Paulo,

28 de maio de 2012 | 22h30

SÃO PAULO - Indaiatuba será a segunda cidade a receber o novo tipo de cobrança eletrônica de pedágio – o pagamento por trecho percorrido, que o governo chama de Sistema Ponto a Ponto.

Desde segunda-feira, 28, os moradores da região e os usuários da SP-75 (Rodovia Santos Dumont) podem fazer o cadastro no site www.artesp.gov.br/pontoaponto e agendar um horário para a instalação da tag – dispositivo eletrônico de cobrança – no carro, no posto da Rua das Primaveras, 210, em Indaiatuba. O sistema entrará em funcionamento até o dia 15.

Na primeira fase, apenas carros de passeio podem ser cadastrados e será obrigatória uma carga inicial de R$ 20. Também será cobrado R$ 1 a cada recarga.

Na prática, os moradores da cidade que aderirem ao sistema podem economizar 60% em uma viagem até Campinas, por exemplo. Hoje, o percurso custa R$ 10,10. Com o pedágio por trecho percorrido, cai para R$ 4. De Indaiatuba até o Aeroporto de Viracopos, dos atuais R$ 10,10, o usuário pagará R$ 3.

Na primeira fase do pagamento de pedágio por quilômetro rodado, o valor do pedágio nas praças do km 60,8 e do km 62 será de R$ 3,20. Ainda sem data, um pórtico de cobrança será instalado no km 70,6, e os valores nas outras praças vão cair para R$ 1,80.

Jundiaí. O primeiro exemplo de Sistema Ponto a Ponto entrou em operação em abril, na SP-360 (Rodovia Engenheiro Constâncio Cintra), entre Itatiba e Jundiaí. Segundo o governo, a economia média mensal por usuário é de R$ 44, uma redução de 70% na tarifa anterior.

Uma pesquisa feita pela concessionária Rota das Bandeiras com usuários da SP-360 apontou que, a cada dez pessoas, nove aprovam a cobrança de pedágio por quilômetro rodado. "A ideia é expandir o Ponto a Ponto, de forma que todo mundo tenha a tag instalada gradualmente", afirmou o governador Geraldo Alckmin. As próximas cidades a receberem o sistema serão Jaguariúna e Paulínia.

Tudo o que sabemos sobre:
tarifapedágioIndaiatuba

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.