Tiago Queiroz/Estadão
Tiago Queiroz/Estadão

Passagem de ônibus em SP deve ser de R$ 4,40 em 2020, indica Prefeitura

Secretaria propôs aumento nesta segunda-feira, mas prefeito Bruno Covas (PSDB) ainda terá de concordar com o valor

Bruno Ribeiro, O Estado de S. Paulo

19 de dezembro de 2019 | 13h19

A Secretaria Municipal de Transportes de São Paulo apresentou estudos, na manhã desta quinta-feira, 19, que propõem aumento da tarifa básica dos ônibus municipais de R$ 4,30 para R$ 4,40. O reajuste seria baseado na previsão de aumento dos custos do transporte público da cidade.

A proposta foi levada ao Conselho Municipal de Transporte e Trânsito (CMTT), órgão consultivo ligado à secretaria e composto por membros da sociedade civil. Segundo a secretaria, esses estudos serão levados ao prefeito Bruno Covas (PSDB), que ainda irá decidir se acata o reajuste ou não. Também estão em análises o eventual aumento da tarifa integrada entre os ônibus e o metrô, que atualmente é de R$ 7,48.

O aumento proposto é de  2,33%. O último reajuste da tarifa foi em janeiro, quando subiu de R$ 4 para R$ 4,30. Considerando os meses entre janeiro e novembro, o novo aumento proposto ficaria abaixo da inflação acumulada no período. O Índice Nacional de Preços ao Consumidor Amplo (IPCA) nesse recorte foi de 3,1%.

O orçamento da cidade para 2020, que deve ser votado pela Câmara Municipal ainda nesta quinta-feira, prevê uma redução de R$ 3 bilhões para pouco mais de R$ 2 bilhões no subsídio dado pelo poder público à frota de ônibus da cidade. A redução viria principalmente, segundo a Prefeitura, da revisão dos contratos do poder público com as empresas de ônibus, um processo que deveria ter ocorrido em 2013 mas se arrastou por seis anos, por causa de paralisações impostas pelo Tribunal de Contas do Município (TCM) e pela Justiça. 


 

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.