TAM e Gol nos últimos lugares de ranking

A TAM e a Gol permanecem nas últimas posições do ranking anual da instituição alemã Jet Airliner Crash Data Evaluation Center. Publicada na revista Aero International deste mês, a lista traz a classificação das 60 maiores empresas de aviação civil do mundo. Como no ano passado, a TAM ocupa a última posição. Já a Gol ultrapassou a China Airlines, chegando ao 58.º lugar.

Alexandre Mello, O Estado de S.Paulo

27 Janeiro 2011 | 00h00

Nas primeiras sete posições estão empresas sem acidente grave nos últimos 30 anos. Da 1.ª à 7.ª: Qantas, Finnair, Air New Zealand, TAP Portugal, Cathay Pacific, All Nippon e Air Berlin. O ranking é criado a partir do número de acidentes (considera mortes e perda de aeronaves) e de passageiros transportados por quilômetro rodado. Tal critério não considerou, por exemplo, o pouso forçado do Airbus da Qantas em 2010, porque o avião não sofreu perda total.

A TAM registrou seis acidentes desde sua criação, em 1980, com 336 mortes. Já a Gol, fundada em 2001, teve um acidente, com 154 mortes. Em nota, a TAM afirmou que "segue os mais elevados padrões de segurança do mundo" e atende regulamentos brasileiros e internacionais. Já a Gol diz que o ranking não leva em conta causas dos acidentes.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.