Suspensa eleição do sindicato dos motoristas

A juíza do trabalho substituta, Lávia Lacerda Menendez, da 10.ª Vara do Trabalho de São Paulo suspendeu a eleição no Sindicato dos Motoristas de São Paulo. A eleição estava prevista para o dia 11. No dia anterior, a oposição fechou 16 terminais de ônibus e prejudicou 750 mil pessoas. À noite, quando começaria a distribuição das urnas, houve confronto e tiroteio na sede, com dez feridos.

O Estado de S.Paulo

17 de julho de 2013 | 02h07

Como resultado, o pleito foi adiado para os dias 25 e 26. A previsão é de que fosse monitorado pela PM e pelo Ministério Público Estadual. Mas na segunda-feira, considerando a gravidade dos atos, a juiz optou por manter suspensa a eleição por tempo indeterminado.

A chapa de oposição ainda defendia em ação anterior a retirada de todos os diretores do comando do sindicato. Além disso, pedia-se que suas decisões fossem anuladas. O processo ainda tramita na Justiça.

O presidente do sindicato, Isao Hosogi, vai consultar a equipe jurídica para decidir se recorrerá. "Mas estou muito tranquilo e confiante na Justiça do Trabalho, que negou 17 pedidos de liminares desta turma que não tem voto e quer ganhar no tapetão." O Estado não conseguiu contactar ontem à noite ninguém da oposição.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.