Suspeito morre após grupo armado com fuzis fazer arrastão no Rodoanel Oeste

Um tiroteio entre policiais militares e um grupo com pelo menos 12 homens armados parou uma das pistas do Rodoanel Mário Covas, em Embu das Artes, por volta da 0h30 de ontem. O grupo armado, com fuzil e metralhadoras, havia acabado de fazer um arrastão em um ônibus com 42 viajantes de Curitiba, na altura do km 28, quando foi surpreendido por três viaturas da PM. Um dos suspeitos morreu na troca de tiros. Ninguém foi preso.

O Estado de S.Paulo

18 de novembro de 2012 | 02h04

As cenas de pânico entre os motoristas que seguiam rumo ao litoral sul de São Paulo duraram pouco mais de dez minutos. Os bandidos encapuzados e armados invadiram o Rodoanel e começaram a ordenar que os carros parrassem. Dezenas de veículos começaram a dar marcha a ré na pista.

Na troca de tiros Bruno Marino da Silva, de 25 anos, um dos suspeitos, morreu.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.