Suspeito de racismo em restaurante é indiciado

A Polícia Civil indiciou ontem o suspeito de expulsar um menino negro de 6 anos da pizzaria Nonno Paolo, no Paraíso, zona sul de São Paulo, em dezembro. A criança, nascida na Etiópia e adotada por um casal espanhol que estava de férias no Brasil, teria sido confundida com um menino de rua. O restaurante nega ter cometido racismo e afirma que o menino saiu por conta própria. No dia 19 de janeiro, o mesmo local foi parcialmente interditado por armazenar 100 quilos de comida com prazo de validade vencido.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.