Suspeito de matar Vanessa estava livre

Em liberdade condicional, acusado se apresentou à Justiça oito dias antes do homicídio; delegado havia dito que ele era foragido

Elvis Pereira, O Estado de S.Paulo

22 Fevereiro 2011 | 00h00

Oito dias antes do assassinato da coordenadora de vendas Vanessa de Vasconcelos Duarte, de 25 anos, o principal acusado do crime, Edson Bezerra de Gouveia, de 35, se apresentou no Fórum de Barueri, na Grande São Paulo. Ele tinha de comparecer por estar cumprindo pena de roubo em liberdade condicional.

Gouveia, que está com prisão temporária de 30 dias decretada pela Justiça, não era foragido, como havia declarado na semana passada o delegado Zacarias Katzer Tadros, responsável pela investigação. O acusado estava cumprindo pena em liberdade desde 3 de fevereiro de 2010.

Antes disso, ele estava em regime semiaberto no Centro de Progressão Penitenciária de Mongaguá, na Baixada Santista, segundo a Secretaria de Administração Penitenciária (SAP). Como condição para ficar em liberdade condicional, ele tinha de se apresentar no Fórum de Barueri, na Grande São Paulo, a cada três meses.

Crime. Vanessa foi encontrada morta em Vargem Grande Paulista no dia 12. Ontem, a Polícia Civil informou ter o primeiro nome do segundo suspeito, mas não o divulgou.

O acusado seria amigo de Gouveia e, segundo a polícia, eles teriam cometido outros crimes juntos. Segundo o delegado, os dois estiveram juntos na noite anterior à morte de Vanessa. "Temos um testemunho de que de sexta para sábado ele dormiu na casa de Gouveia."

"Temos informes de que os dois, após o crime, se dirigiram para a região de Araraquara", contou Tadros. Lá, eles teriam brigado por dinheiro e Gouveia voltou para a Grande São Paulo.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.