Suspeito de matar policiais em 2012, Léo Gordo vai para presídio federal em RO

O traficante Leandro Rafael Pereira da Silva, o Léo Gordo, de 28 anos, preso em novembro sob a acusação de participar do assassinato de policiais militares em São Paulo, foi transferido ontem a uma penitenciária federal em Rondônia. Ele estava preso havia um mês na Penitenciária Estadual de Avaré.

O Estado de S.Paulo

22 Janeiro 2013 | 02h03

Léo Gordo é acusado de participar da execução de pelo menos dois policiais militares em São Paulo, no ano passado. Ele teria recebido da facção criminosa Primeiro Comando da Capital (PCC) a ordem de eliminar cinco policiais em dez dias. Léo teria participado diretamente de uma execução e recrutado criminosos para outras mortes. Ele também é suspeito de integrar quadrilha que assaltava caixas eletrônicos e roubava relógios caros.

Em novembro de 2012, o traficante Francisco Antonio Cesário da Silva, o Piauí, também foi transferido de Avaré para a Penitenciária Federal de Porto Velho. Ele seria o autor de lista de policiais marcados para morrer.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.