JF Diorio/AE
JF Diorio/AE

Suspeito de matar irmãs em Cunha é preso e confessa crime, diz polícia

Ananias dos Santos foi detido na casa da irmã, na própria cidade; suposta arma do assassinato foi encontrada

Priscila Trindade, da Central de Notícias,

11 de abril de 2011 | 08h25

SÃO PAULO - A Polícia Civil prendeu nesta segunda-feira, 11, Ananias dos Santos, de 28 anos, principal suspeito de ter matado a tiros as irmãs Josely Laurentino de Oliveira, 16 anos, e Juliana Vânia de Oliveira, de 15, na zona rural da cidade de Cunha, no interior de São Paulo. A suposta arma do crime, uma espingarda calibre 22, foi encontrada. Durante o interrogatório, Ananias teria confessado o crime, disse a polícia.

 

Segundo a polícia, Santos teria abordado as meninas, no dia 23 de março, logo que elas desceram do ônibus escolar, próximo de onde residiam, e apontado a arma, obrigando-as a ir até o matagal onde foram encontradas mortas. O crime teria sido motivado pela hostilidade que as irmãs vinham demonstrando em relação a ele, que teria confirmado ter atração por Juliana, a menor das irmãs.

 

Ananias, fugiu do Presídio Edgar Magalhães Noronha, de Tremembé, depois de uma saída temporária de Páscoa, há dois anos. Ele passou a morar com os pais em Cunha, no mesmo bairro das vítimas. Com o crime, ele entrou para a lista dos mais procurados pela polícia de São Paulo.

 

Ananias esteve na casa das adolescentes um dia após o sumiço das irmãs, pedindo que o pai das jovens guardasse uma arma. Segundo a polícia, essa pode ter sido uma tentativa de incriminar o pai das vítimas, caso a arma fosse encontrada mais tarde no imóvel.

 

O suspeito foi encontrado na residência da irmã dele, no bairro de Jacuí. Segundo a polícia, ele não reagiu à abordagem e foi levado à carceragem da Delegacia de Investigações Gerais (DIG) de Guaratinguetá. 

Atualizado às 16h00

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.