Suspeito de matar família por herança também é acusado de assassinar a avó

Primeira hipótese era que mulher de 80 anos tivesse caído; rapaz, primo e amigo foram presos

João Paulo Carvalho, estadão.com.br

17 Novembro 2011 | 17h40

SÃO PAULO - Um jovem de 21 anos acusado de matar a família por causa da herança, no interior de São Paulo, também é suspeito de ter assassinado a avó com golpes na cabeça em Araçoiaba da Serra, a cerca de 120 km da capital. As informações foram divulgadas pelo Departamento de Investigações Gerais (DIG) da Polícia Civil na tarde desta quinta-feira, 17.

Segundo o delegado Acácio Leite, que investiga o caso, no dia 31 de agosto, Yuri André de Souza Milani Barizon matou a avó, de 83 anos, com golpes na cabeça com a ajuda de um primo. Ambos são suspeitos de matarem o padrasto e a irmã de Yuri, além de atirar contra a mãe e outra irmã.

A primeira informação, de acordo com o delegado, era que a avó havia morrido após uma queda. O laudo do Instituto Médico Legal (IML) apontou, porém, uma causa de morte diferente com a de uma queda acidental.

Posteriormente, no dia 14 de outubro, Yuri, o primo dele e um amigo da dupla entraram na chácara da família e mataram Daniel Liscosku e Raíra Cristina. A mãe do rapaz, Sirlene, e outra irmã, Raíssa Cristina, também foram baleadas, mas sobreviveram.

Após negar os crimes, o jovem acabou confessando que participou do planejamento do crime. Os três estão presos e devem responder pelos homicídios. A pena poderá chegar até 100 anos de prisão.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.