Suspeito de fraude, dono de construtora é solto

O empresário Marco Antônio Melro obteve ontem liminar em habeas corpus para responder em liberdade à acusação de participar da fraude contra a Prefeitura de São Paulo envolvendo as autorizações para a construção de imóveis mediante pagamento de outorga onerosa. O Tribunal de Justiça (TJ) acolheu os argumentos do criminalista Rodrigo Capobianco de que a prisão era desnecessária. O TJ já havia concedido o mesmo benefício a outros três réus.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.