Suspeito de expulsar menino de pizzaria é indiciado em SP

Menino é filho adotivo de um casal de espanhóis que estava em férias no Brasil

Priscila Trindade, do estadão.com.br,

26 de janeiro de 2012 | 19h06

SÃO PAULO - Foi indiciado nesta quinta-feira, 26, o suspeito de expulsar um menino de 6 anos nascido na Etiópia da pizzaria Nonno Paolo, no Paraíso, zona sul de São Paulo. A criança teria sido confundida com um morador de rua em dezembro do ano passado.

O menino é filho adotivo de um casal de espanhóis que estava em férias no Brasil. O casal denunciou o restaurante e um inquérito policial foi instaurado para apurar o caso de preconceito racial. O caso foi regsistrado no 36º DP, na Vila Mariana.

Em janeiro, o local foi parcialmente interditada por armazenar 100 quilos de comida com o prazo de validade vencido e de forma inadequada. A blitz organizada pela Polícia Civil e a Coordenadoria de Vigilância em Saúde (Covisa) recolheu os produtos que incluíam frango, bacon e carne.

Segundo a Secretaria Municipal da Saúde, baratas e outros insetos foram encontrados no salão e os agentes da Covisa confirmaram condições de higiene inadequadas no local. A dona do estabelecimento foi presa, mas pagou fiança de R$ 6,2 mil e foi liberada. Na delegacia, ela disse que não tinha conhecimento de como eram guardada a comida.

Tudo o que sabemos sobre:
pizzariaindiciadoNonno Paolo

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.