Suspeito de balear pai e filho na zona leste é preso

Homem foi reconhecido por uma testemunha da família; segundo a polícia, ele participou de ao menos outros três assaltos na região no dia dos assassinatos

Bárbara Ferreira Santos,

23 Novembro 2013 | 20h07

A polícia prendeu neste sábado, 23, o suspeito de matar pai e filho em uma tentativa de assalto na zona leste de São Paulo. O crime aconteceu na manhã da sexta-feira passada, 22, por volta das 5 horas. Ele foi detido após roubar um estabelecimento comercial na mesma região do crime, no Itaim Paulista, na zona leste, e depois foi reconhecido por familiares do pai e filho mortos.

Segundo a polícia, Daniel Ferreira Feitosa de Morais, de 20 anos, foi o autor dos disparos que mataram Natanael Rodrigues, de 47 anos, e Diego Rodrigues, de 20 anos. Pai e filho estavam na porta de casa na manhã de sexta-feira manobrando os carros da família, para irem trabalhar, quando foram surpreendidos por dois criminosos. Um terceiro homem aguardava em um Fiat Stilo Prata próximo ao local. Natanael foi alvejado na testa, levado ao Pronto-Socorro do Hospital Santa Marcelina, mas não resistiu.

Os criminosos fugiram sem levar nada. Revoltado com a morte do pai, o filho, Diego, teria seguido de carro atrás dos bandidos, mas foi atingido no braço, bateu o veículo e morreu no local.

Segundo a Polícia Militar, no dia do crime os criminosos trocaram o Fiat Stilo Prata por um carro Passat preto após os assassinatos e fizeram uma sequência de roubos a estabelecimentos comerciais entre as 17 e 21 horas daquele dia. Eles levaram dinheiro, carteira, relógios e celulares de 15 vítimas.

A Polícia Civil trabalha com a hipótese de que seis homens participaram dos arrastões, entre eles Daniel e dois menores de 13 e 17 anos.

Por volta das 21 horas, no último dos assaltos, o mais novo dos criminosos entrou no estabelecimento comercial e anunciou o assalto. O dono do local não se intimidou com o menino e chegou a pegar um taco de sinuca para tentar afastá-lo. O menor ordenou então que Daniel atirasse no homem. O comerciante foi atingido no lado direito do tórax e encaminhado ao Pronto-Socorro do Hospital Santa Marcelina e tem quadro estável.

Após o roubo, a força tática da Polícia Militar capturou Daniel, o menor de 13 anos e mais um homem – cujo nome e idade não foram especificados - na Rua Vicente de Oliveira Leme, 53, no Itaim, na casa de um dos criminosos. Eles foram encaminhados ao 50º Distrito Policial, no Itaim. Os outros três bandidos foram identificados, mas ainda estão sendo procurados.

O delegado de plantão, Mateus Cintra Andrade, notou a semelhança na forma de atuação da quadrilha que fez os arrastões e a morte do pai e do filho. Andrade foi ao local onde os corpos estavam sendo velados, no Cemitério da Saudade, em São Miguel Paulista, e pediu que uma das testemunhas fizesse o reconhecimento dos criminosos. “O irmão e filho das vítimas foi chamado e reconheceu Daniel sem sombras de dúvidas, descreveu com detalhes a pinta do lado esquerdo e a cicatriz do lado direito do rosto”, afirmou Andrade. Segundo o delegado, Daniel nega a participação no crime, mas caiu em contradição no depoimento. Um outro indício da participação de Daniel é um celular de sua suposta namorada encontrado no local do latrocínio.

A polícia acredita que o menor de 13 anos tenha participado do assassinato de pai e filho. As testemunhas estão sendo convocadas para fazer o reconhecimento dos criminosos.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.