Felipe Palma/Rádio Estadão
Felipe Palma/Rádio Estadão

Suspeito de atacar soldado é preso pela Polícia Militar em SP

Homem foi detido na zona leste da capital e, com ele, foram apreendidas munições de uso restrito das Forças Armadas

O Estado de S. Paulo

01 de setembro de 2015 | 18h51

SÃO PAULO - A Polícia Militar prendeu na tarde desta terça-feira, 1, um homem suspeito de ter atirado contra a soldado Adriana da Silva Andrade há uma semana na zona oeste de São Paulo. A prisão aconteceu na zona leste da capital e na casa do suspeito foram apreendidas munições de uso restrito das Forças Armadas. Segundo a PM, o homem chegou a assumir envolvimento no caso, mas voltou atrás da versão em depoimento. 

A prisão aconteceu na Rua Olhos Mansos depois de um trabalho de inteligência e atuação da Força Tática dos batalhões da área. Na casa do homem, que não teve a identidade revelada, foram encontradas 50 munições calibre 9 mm, seis munições calibre 45, uma 5.56 e um colete balístico. O suspeito foi levado ao 64.º DP (Cidade A. E. Carvalho) para registro da ocorrência. 

Na manhã do dia 26 de agosto, funcionários da Ceagesp foram rendidos e um caixa eletrônico instalado no pátio do local foi alvo de explosão por uma quadrilha. Na fuga, os criminosos se depararam com uma viatura da PM que patrulhava a região e dispararam contra o veículo. O tiro de fuzil atravessou o para-brisa e acertou a cabeça da soldado Adriana, que foi internada em estado grave. A Secretaria da Segurança Pública oferece R$ 50 mil por informações que levem à prisão dos responsáveis.

Mais conteúdo sobre:
ViolênciaPolícia Militar

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.