Surto de diarreia já matou 54 pessoas no Nordeste

O surto de diarreia que vem registrando mortes no Nordeste já vitimou 48 pessoas em Alagoas e mais 6 mortes no sertão de Pernambuco. Segundo o boletim da Vigilância Epidemiológica, divulgado pela Secretaria de Estado da Saúde de Alagoas (Sesau), até o último domingo, 77.727 pessoas foram acometidas este ano pela doença que registrou casos em 25 municípios do Estado.

Waldson Costa, especial para o Estado / Maceió, Angela Lacerda / Recife, O Estado de S.Paulo

23 de julho de 2013 | 02h02

Os municípios que demonstraram mais vulnerabilidade são os situados na região do Agreste e Sertão de Alagoas, mas casos também foram registrados na região da Zona da Mata Norte e no litoralnNorte.

No Estado de Pernambuco, segundo a Secretaria de Saúde, os casos de diarreia aguda tiveram um aumento de 48,6% este ano, em relação ao mesmo período do ano passado. Neste ano aconteceram 130.219 casos - em 2012, de janeiro a julho, 87.596. Neste ano ocorreram 6 mortes em cinco municípios do sertão. A motivação é a seca, com a água não tendo qualidade para o uso humano, muitas vezes contaminada.

Diante do surto em Alagoas, que superou os números de casos do ano anterior, de 37.656, demonstrando um crescimento de 77% das notificações da doença de um ano para o outro, a diretora de Vigilância em Saúde Ambiental, Elizabeth Rocha, disse que desde o registro do primeiro município em situação de alerta - Palmeira dos Índios, o que mais registrou mortes, 11 no total - a Secretaria da Saúde enviou técnicos da diretoria de Vigilância Epidemiológica para inspecionar a situação.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.