Supostos confrontos com a PM deixam 2 mortos e 2 presos na zona leste de SP

Tiroteios ocorreram na Vila Formosa e no Belezinho; um suspeito conseguiu fugir de moto

Ricardo Valota, O Estado de S.Paulo,

07 Agosto 2012 | 06h22

SÃO PAULO - Dois supostos confrontos com a Polícia Militar deixaram um saldo de dois suspeitos mortos e dois presos nesta segunda-feira nos bairros na Vila Formosa e Belenzinho, bairros localizados na zona leste da capital paulista. Ambos os tiroteios serão investigados pelo Departamento de Homicídios e Proteção à Pessoa (DHPP).

 

A primeira suposta troca de tiros ocorreu no meio da tarde na Rua Gonçalves Dias, no Belenzinho. Os irmãos Alan e Alex dos Santos Meira, e o comparsa deles, Igor Paim Maciel, ocupavam um Fox, placas DSR 7616, roubado na região patrulhada pelo 8º Batalhão da Polícia Militar, quando foram localizados pela PM.

 

Na fuga, segundo a versão relatada pelos policiais no plantão da Central de Flagrantes da 1ª Delegacia Seccional, Igor perdeu o controle do Fox, bateu contra dois carros e capotou o veículo roubado. Ele e Alan se renderam, mas Alex, segundo os policiais, teria atirado e, no revide policial, foi baleado, morrendo no pronto-socorro da Vila Maria.

 

O segundo suposto confronto foi registrado por volta das 23 horas na Rua Caetano do Amaral, na Vila Cruzeiro, região da Vila Formosa. No momento em que caminhava na mesma rua onde reside e se aproximava de casa, W.C.B. foi abordado por dois homens em uma moto. O garupa, segundo a PM armado com um revólver calibre 38, desceu e exigiu carteira e outros objetos da vítima.

 

Naquele mesmo instante, policiais de uma viatura do 19º Batalhão entraram na rua e testemunharam a ação da dupla. Os PMs afirmaram no 69º Distrito Policial, de Teotônio Vilela, que o bandido armado, ao ver os policiais, ainda tentou fazer a vítima de escudo e atirou eles.

 

O assaltante, não identificado, branco, de aproximadamente 35 anos e de barba rala, foi atingido no revide dos PMs e morreu no pronto-socorro do Jardim Iva. O criminoso que pilotava a moto conseguiu escapar no mesmo veículo. O caso foi registrado pelo delegado Fernando Kumamoto Tomata.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.