Suposta prova causa discórdia entre policiais

Um dos pontos de discórdia entre os policiais civis encarregados da investigação é o molho de chaves que teria sido encontrado com os suspeitos Claudio José de Azevedo Brandão e Alex Peterson Soares. O fato de uma das chaves, da marca La Fonte, abrir a porta dos fundos do apartamento dos Villelas, foi festejado pela equipe da delegada Martha Vargas como a prova decisiva da participação dos dois no crime.

, O Estado de S.Paulo

29 Agosto 2010 | 00h00

Seis meses depois, a Corvida anunciou que um laudo identificou que a chave era a mesma que estava no local do crime quando os corpos foram encontrados. Um dia depois, Martha foi exonerada do cargo de delegada-chefe da 1.ª Delegacia, alimentando a suspeita de que a chave foi "plantada" na casa dos suspeitos. Policiais da Corvida tiveram de rever as acusações ao constatar que entre as 16 chaves apreendidas não havia nenhuma da marca La Fonte.

Encontrou algum erro? Entre em contato

publicidade

publicidade

publicidade

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.