Suposta granada na Ponte do Limão era frasco de perfume

Suspeita de uma granada na ponte deixou o trânsito muito complicado na região durante toda a manhã

27 de agosto de 2009 | 14h07

 
 Foto: Sérgio Castro/AE

A suposta granada colocada na Ponte do Limão na manhã desta quinta-feira, 27, era um frasco de perfume. O objeto foi jogado no local por duas pessoas que saíram correndo em seguida, de acordo com uma testemunha. Na internet, o frasco do perfume é encontrado por R$ 135. A suspeita de uma granada na ponte deixou o trânsito muito complicado na região durante toda a manhã.

 

A Ponte do Limão foi liberada por volta das 12 horas. Policiais do Gate tiraram a suposta granada e afirmaram que não havia material explosivo. O artefato foi levado até a sede do Grupo de Ações Táticas Especiais (Gate).

 

Por causa da suspeita de bomba, uma pista da ponte e as alças de acesso foram interditadas. No entanto, todos os bloqueios já foram liberados. Apesar da liberação, o trânsito ainda está complicado na região, que fica na zona norte de São Paulo.

 

De acordo com testemunha, dois homens colocaram uma possível granada ao lado da pista sentido bairro da ponte e fugiram. A testemunha avisou os trabalhadores que realizam obras na ponte sobre uma possível bomba.

 

Polical do Gate tira a suposta granada da ponte; objeto era um perfume. Foto: Sérgio Castro/AE

 

A CET e a PM foram acionadas e as alças de acesso da Marginal do Tiete para a ponte e a pista sentido bairro foram interditadas. 

 

Por causa da interdição, os carros que seguiam em direção ao bairro passavam por uma das pistas do sentido centro.

Tudo o que sabemos sobre:
Ponte do Limãoameaça de bomba

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.