'Superfície Modulada Nº 4', tela de Lygia Clark, é vendida com preço recorde

O quadro Superfície Modulada N.º 4 tornou-se, ontem à noite, a obra de arte mais cara de um artista brasileiro arrematada em um leilão. Pintado em 1958 por Lygia Clark, o trabalho foi vendido por R$ 5,3 milhões na Bolsa de Arte, em São Paulo.

O Estado de S.Paulo

30 Agosto 2013 | 02h20

Foi uma disputa que durou apenas três minutos entre compradores que fizeram os lances por telefone. Segundo a casa onde ocorreu o leilão, a tela, que pertencia à coleção de Luiz Buarque de Hollanda, interessava três colecionadores estrangeiros.

O recorde foi estabelecido sobre outra obra de Lygia Clark, Contra o Relevo (Objeto n.º 7), arrematada em maio por R$ 4,5 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.