Sumiço de menina ainda é mistério para a polícia

Após a divulgação do retrato falado do homem que teria levado Brenda Gabriela da Silva, de 4 anos, da Igreja Pentecostal Deus é Amor, no Cambuci, na região central de São Paulo, três homens foram detidos ontem para averiguação. Mas nenhum deles foi reconhecido como o homem que teria levado a menina. Um deles, no entanto, era foragido da Justiça e continua preso no 8.º DP (Brás). Os outros dois foram liberados à noite.

GIO MENDES, JORNAL DA TARDE, O Estado de S.Paulo

15 de junho de 2012 | 03h03

A descrição do suspeito foi feita pelo irmão de Brenda, de 8 anos. Ele disse que um homem que estava perto da menina até teria passado a mão nos seus cabelos minutos antes de ela sumir da igreja.

Oração. A diarista Geissa Maria da Silva, de 31 anos, disse que foi à igreja na tarde de sábado pedir uma oração para o filho mais novo, de 9 meses. Além do bebê, ela levou o casal de filhos. A diarista também é mãe de uma menina de 11 anos e de uma adolescente de 14.

"A igreja estava lotada, mas consegui pedir a oração para que meu bebê melhorasse da broncopneumonia. Na hora em que virei, vi meu filho sozinho e comecei a procurar a Brenda de um lado para o outro", contou a diarista.

O templo tem capacidade para 36 mil pessoas sentadas, mas tinha o dobro de fiéis por causa da comemoração dos 50 anos da igreja fundada pelo pastor David Miranda.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.