Sul-coreano quase vai parar no lugar errado

Se fosse seguir o conselho de um funcionário do Metrô, o tradutor sul-coreano Yu Bok Hyun, de 45 anos, talvez nunca chegasse ao Masp na quinta-feira à tarde, embora estivesse na Estação Consolação, a menos de um quilômetro do museu, quando procurou ajuda. Em vez de dizer que Bok deveria pegar o trem sentido Vila Prudente e descer na parada seguinte, o metroviário falou, em português, que o coreano deveria ir até o ponto final da Linha 2-Verde.

O Estado de S.Paulo

18 de junho de 2012 | 03h04

"Acho que ele não entendeu minha pergunta (feita em inglês) e me deu uma informação errada", concluiu Bok, após descobrir que, de onde estava, poderia ir caminhando até o Masp. O tradutor chegou a São Paulo na semana passada e entrou em um curso de português para estrangeiros que deve durar oito meses. Além de coreano e inglês, Bok fala chinês, japonês, espanhol e francês.

Já em uma caminhada pela Avenida Paulista, Bok resolveu parar em uma banca de jornal para comprar um mapa. Para sorte do jornaleiro, o produto em inglês é "map". /T.D.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Comentários

Os comentários são exclusivos para assinantes do Estadão.

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.