Subprefeitura multa colégio por desrespeito à Lei Cidade Limpa

Publicidades da instituição de ensino estavam em 16 gradis de proteção de árvores na zona sul de São Paulo

Elvis Pereira, estadao.com.br

21 de agosto de 2008 | 15h09

A Subprefeitura da Vila Mariana anunciou nesta quinta-feira, 21, que multou em R$ 260 mil o Colégio Franciscano Nossa Senhora Aparecida, situado em Moema, na zona sul de São Paulo, por desrespeito à Lei Cidade Limpa. Segundo a pasta, foram encontradas 26 placas com publicidade do colégio em 13 gradis de proteção de árvores na Alameda Jauaperi, Avenidas Juriti e República do Líbano e Ruas Gaivota, Canário e Ministro Gabriel de Rezende Passos.  O colégio, por meio de sua assessoria de imprensa, informou que ainda não recebeu nenhuma notificação sobre a multa. Segundo a instituição, a empresa terceirizada contratada para plantar as árvores e instalar os gradis assinou, em 2006, um termo de cooperação com a Prefeitura, válido por três anos, para realizar o serviço. Mas, segundo a subprefeitura, as regras da Lei Cidade Limpa, que entrou em vigor em janeiro do ano passado, sobrepõem-se ao termo.  A subprefeitura já removeu os gradis com as placas e pretende colocar novos sem propaganda. De acordo com a pasta, são recolhidas, em média, 30 faixas e 70 placas pequenas por semana na região da Vila Mariana. Ao todo, desde o início da lei, foram aplicadas 162 multas, quem somam R$ 2,3 milhões.

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.