Subprefeitura lacra outro shopping popular no Brás

Local já havia sido intimado e multado em torno de R$ 40 mil, por falta de documentação

Solange Spigliatti, estadao.com.br

19 de novembro de 2007 | 13h34

A subprefeitura da Mooca lacrou, na manhã desta segunda-feira, 19, mais um shopping popular no Brás, região central da cidade. O shopping está localizado na Rua Barão de Ladário e foi lacrado por falta de licença de funcionamento.  O local já havia sido intimado e multado em torno de R$ 40 mil por falta de documentação. Com esta nova ação, já somam mais de 30 os estabelecimentos fechados na região que comercializavam ou armazenavam produtos sem origem comprovada, muitos advindos de contrabando, pirataria ou descaminho. Na sexta-feira, a Polícia Federal descobriu um depósito de 30 mil metros quadrados, supostamente usado para guardar produtos contrabandeados, que seriam do empresário Law Kin Chong. No prédio situado na esquina das Ruas Monsenhor de Andrade com Bucolismo, no Brás, existem 22 boxes que estavam lacrados desde o dia 5 de novembro de 2004. Mas pelo menos 14 deles apresentavam o lacre rompido. A interdição do imóvel havia sido determinada pela juíza Sílvia Maria Rocha, da 2ª Vara Criminal Federal. A determinação ocorreu logo após o empresário ter sido detido pela PF naquele ano. A PF recebeu informações de que caminhões carregados com produtos teriam sido vistos deixando o galpão recentemente. A Subprefeitura da Mooca lacrou a entrada do depósito, onde havia muitos anos funcionava o Moinho Matarazzo. O imóvel pertence à empresa Agropastoril Santa Luzia, que teria Law como um dos sócios.  Law Kin Chong está preso desde quarta-feira passada. No mesmo dia, a PF e a Prefeitura apreenderam produtos piratas no Shopping Pari, que seria inaugurado em breve. De acordo com a subprefeitura, a obra está irregular e ainda não possui alvará de funcionamento.

Tudo o que sabemos sobre:
shopping popularBrásLaw Kin Chong

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.