Subprefeitura da Mooca altera fiscalização de camelôs

Reestruturação acontece duas semanas depois de a polícia ter desbaratado a ação de duas quadrilhas de fiscais

Solange Spigliatti, estadao.com.br

21 de julho de 2008 | 11h52

As operações de fiscalização na região do Brás tiveram prosseguimento na manhã desta segunda-feira 21, com a colaboração da Superintendência de Fiscalização do Comércio Ambulante e Afins, Mediação de Conflitos e Gerenciamento de Crises (Sufime), segundo informações da Subprefeitura da Mooca.  A reestruturação da operação acontece duas semanas depois de a polícia ter desbaratado a ação de duas quadrilhas de fiscais da subprefeitura e irá ampliar o poder de apreensão de barracas e mercadorias ilegais no Brás. Com efetivo de 80 agentes, sendo dois vistores e 30 de apoio por parte da Subprefeitura Mooca e 19 guardas da SUFIME, um inspetor e mais 28 guardas da Inspetoria Mooca por parte da GCM. Estão sendo utilizadas seis kombis, um caminhão baú e sete viaturas leves.  Até por volta das 11 horas, foram apreendidos 25 sacos de 100 litros cada de mercadorias diversas. Não há registros de conflitos na região. A operação começou às 9 horas e segue até as 18 horas.

Tudo o que sabemos sobre:
Máfia dos Fiscais 2

Encontrou algum erro? Entre em contato

Tendências:

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.