STJ nega liminar a acusado por racha

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) negou pedido de liminar em favor de Anderson de Souza Moreno, acusado de matar uma estudante, após beber, disputar um "racha" e furar um farol vermelho no centro de Campo Grande (MS), em 14 de junho de 2010. A defesa alegou que o fato ocorrido não caracteriza homicídio doloso (como foi registrado), mas crime de trânsito. O STJ não aceitou a argumentação e ainda destacou que, após o crime, o réu já foi novamente surpreendido dirigindo sem CNH e na contramão.

O Estado de S.Paulo

01 Novembro 2011 | 03h02

Encontrou algum erro? Entre em contato

O Estadão deixou de dar suporte ao Internet Explorer 9 ou anterior. Clique aqui e saiba mais.